Infiltrações em lajes de cobertura, abrigos de veículos e marquises. De olho nelas!

27.10.2017

Coberturas, abrigos e marquises podem ser constituídos por diversos materiais. Neste artigo vamos tratar de um tipo específico, os elementos em concreto armado.

 

Geralmente, lajes em concreto armado expostas às intempéries são protegidas por um sistema impermeabilizante, que tem por finalidade impedir a passagem de água através do elemento estrutural visando, principalmente, sua durabilidade, considerando que na presença de água as armaduras ficam suscetíveis à corrosão e inicia-se um processo degenerativo da estrutura que, num primeiro momento afeta sua durabilidade, mas pode evoluir a um estágio tal que prejudique sua segurança.

 

Quem não se lembra dos acidentes com marquises no Rio de Janeiro em 2006 e 2007, que resultaram, infelizmente, em vitimas fatais?

 

 

Não queremos acidentes assim! Queremos conservar nossos bens, certo?! Então, o que fazer? Vamos explicar e sugerir ações simples. Está fácil!

 

Na maioria dos casos, o sistema impermeabilizante sobre lajes é composto por manta asfáltica aderida à laje e protegida por uma camada de argamassa, que chamamos de proteção mecânica. Atualmente existem outras soluções mais modernas e eficientes em substituição a esta, mas nas construções mais antigas a grande maioria utilizava a boa e velha manta.

 

 

Visando a preservação da sua laje, o primeiro passo é verificar se o sistema impermeabilizante está funcionando. Para isto, basta observar a face inferior dessa laje e procurar por sinais de infiltração, que podem ser manchas, gotejamentos, destacamentos ou bolhas na pintura, eflorescência. Esta última forma manchas esbranquiçadas na superfície ou até estalactites, que são os sais do concreto trazidos pela ação da água. Caso encontre alguma destas anomalias, é sinal de que a impermeabilização já não desempenha sua função e permite a passagem de água através da laje de concreto.

 

 

Outro ponto a ser observado é a presença de vegetação sobre o sistema impermeabilizante, que é prejudicial, pois suas raízes podem provocar danos, como furos que permitirão a penetração de água e o descolamento da manta. Existem mantas impermeabilizantes com propriedades inibidoras à penetração de raízes, porém estas são empregadas em jardineiras, floreiras, áreas em contato direto com o solo, não são usuais para lajes de cobertura, abrigos ou marquises.

 

 

Regiões de acúmulo de água sobre a laje também são prejudiciais, pois além de propiciar a percolação de água, representam uma carga excedente sobre a estrutura.

 

Não se pode deixar de verificar ainda possíveis sinais de corrosão das armaduras, que são notados em fissuras retilíneas, que acompanham o posicionamento das armaduras embutidas, desplacamentos do concreto no entorno das armaduras e as conhecidas manchas de ferrugem.

 

A presença de um ou mais destes sintomas indica a necessidade de intervenção. Ligue o alerta!

 

Uma boa dica para manter em condições adequadas de utilização e durabilidade sua laje de cobertura, abrigo ou marquise é fazer inspeções periódicas, a fim de detectar a presença de anomalias o quanto antes. Manter a região limpa, livre de vegetação e acúmulos de água ou materiais ajuda muito.

 

Precisamos lembrar que a impermeabilização também tem vida útil (como quase tudo nesse mundo!) então, precisará ser substituída de tempos em tempos. Um plano de manutenção preventiva auxiliará o proprietário ou condomínio com todas estas questões.

 

Olho vivo! 8)

 

Está com um problema similar? Envie uma foto e poderemos te ajudar. Tem um conhecido com uma floresta sobre a laje de cobertura? Mande esse artigo pra ele!

 

Share on Facebook
Please reload

Categorias
Please reload

Tags
Faça o download do post

Último post disponível para download.

Solicite os anteriores através do e-mail contato@planuseng.com.br

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now