Área molhada e área molhável. Mudança de conceito que gera mudança de hábito.

Quem já ouviu falar em “área fria”? Esse conceito imperava até pouco tempo atrás. Sabíamos que eram os ambientes da casa que recebiam água, tais como: cozinhas, banheiros, lavanderias, varandas. É um hábito bem comum por estas bandas a lavagem de áreas frias com bastante água e produtos de limpeza, certo? Por isso mesmo, todas elas eram impermeabilizadas e contavam com ralos e caimentos para auxiliar no escoamento e limpeza, pois já sabemos que o acúmulo de água causa infiltração e problemas para as estruturas e sua durabilidade (leia sobre isso clicando aqui). Com o tempo, o conceito de “área fria” foi dividido em “área molhada” e “área molhável”, o que dividiu também a opinião de engenheir

Piscina na varanda? Pode isso, Arnaldo?

Há pouco tempo, circulou uma foto na rede que mostra a criatividade de uma família - acredito que o menino não tenha executado isso sozinho - para vencer o forte verão no hemisfério norte, transformando uma sacada numa piscina! Sites espanhóis publicaram a foto, mas não se sabe onde ela foi registrada. Montagem ou não, a foto vale um post! Refrescante, engraçado, inusitado, até divertido! Mas, neste caso, sobrou criatividade e faltou segurança estrutural. Um edifício é projetado seguindo rígidos conceitos contidos em normas. Uma delas, a norma brasileira NBR 6120 – Cargas para o cálculo de estruturas de edificações, estipula, entre outros parâmetros, as sobrecargas que devem ser consideradas

Siga
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • e-mail
Destaques
Tags
Na mídia
Arquivos do Blog
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now